Bem vindo ao nosso forum ! É seu primeiro acesso?
Registro
Resultados 1 a 4 de 4
  1. #1
    Beginner Fighter
    Inicio
    Jan 2021
    Posts
    12

    Rússia bane animes violentos, confira a lista

    Death Note e mais! Tribunais da Rússia banem animes considerados "violentos"

    A discussão sobre violência em conteúdos juvenis deixou de ser somente em jogos e passou aos animes. Tribunais russos proibiram a exibição de três franquias de desenhos japoneses no país. Os promotores acreditam que os adolescentes podem reproduzir os atos da ficção na vida real.

    As produções inclusas no banimento são estas: Death Note, Inuyashiki e Tokyo Ghoul. As duas primeiras tiveram a determinação feita pelo Tribunal Distrital de Kolpinksy, nesta quarta-feira (20). Já a última foi retirada de um site.

    Segundo a agência estatal de notícias, RIA Novosti, os banimentos se limitam apenas aos endereços informados na denúncia. Contudo, a agência de censura Roskomnadzor já tem estudado estender as suspensões a todo o país.

    Desde 2013, pais russos têm feito campanha para o banimento de Death Note. A iniciativa foi motivada pelo suicídio, na época, de uma adolescente que tinha uma coleção de mangás da franquia. A ideia ainda ficou reforçada porque a moça tirou a vida ao pular de uma janela, com uma camisa branca e gravata vermelha – vestida como o protagonista Light Yagami.

    No mês de dezembro do ano passado, 49 sites chegaram a ser processados por transmitirem os animes. Promotores também solicitaram a proibição de outras séries conhecidas, como Naruto, Elfen Lied e Interspecies Reviewers.

    E aí, você concorda com o ato dos tribunais russos para proibir a exibição de animes considerados “violentos”? Deixe sua opinião para a gente nos comentários abaixo.

    Fonte

    Reacende o debate que já tivemos no Brasil e nos EUA com os jogos.

  2. #2
    Beginner Fighter
    Inicio
    Dec 2020
    Posts
    9

    Re: Rússia bane animes violentos, confira a lista

    Rússia? É aquele mesmo país onde se vê vários vídeos de acidentes e porradarias aleatórias sem motivo nenhum? Hipocrisia.

  3. #3

    Re: Rússia bane animes violentos, confira a lista

    país ditadorial é isso aí, pior é alemanha austrália e outros que se dizem democráticos fazerem a mesma coisa

  4. #4
    Beginner Fighter
    Inicio
    Jan 2021
    Posts
    12

    Re: Rússia bane animes violentos, confira a lista

    10 animes que foram proibidos em alguns países

    Não são raros os animes que exageram um pouco e apresentam conteúdo impróprio. Porém, em alguns casos, o motivo para que um desenho tenha sua exibição proibida em algum país é algo muito mais simples. Confira agora uma lista com 10 animes que foram banidos de alguns países.

    Attack On Titan, na China
    Attack on Titan mostra criaturas gigantes devorando seres humanos, mas não foi apenas isso que fez com que o anime fosse proibido na China. O país não gostou do fato de o anime ter uma abordagem crítica ao excesso de autoridade. Além disso, existem diversos paralelos entre as relações entre o Japão e a China, o que levou o governo chinês a não considerar o anime uma obra apta a ser exibida no país.

    Death Note, na China
    Attack on Titan não foi o único anime proibido na China. Na verdade, o país não permite que diversas animações japoneas sejam exibidas por lá. Mas outro que merece destaque é Death Note. Sua premissa sombria gira em torno de temas como morte, justiça e assassinato. A franquia inspirou incidentes da vida real, como crianças fazendo seus próprios “Death Notes”, onde escreviam nomes de pessoas de quem não gostavam. Isso fez com que o governo chinês proibisse a exibição do anime no país.

    Pokémon, na Arábia Saudita
    Embora não exista um tema muito pesado em Pokémon, o Conselho de Eruditos Sênior, principal grupo religioso da Arábia Saudita, vê o anime como uma forma de incentivar a crença na evolução, por isso decidiu não o aprovar para ser exibido. O jogo Pokémon GO também foi banido por ter sido considerado um jogo de azar, o que é proibido no país.

    Hetalia: Axis Powers, na Coreia do Sul
    Hetalia: Axis Powers é uma webcomic com personagens inspirados em diferentes países e utiliza diversos estereótipos para caracterizá-los. O personagem que representa a Coreia do Sul tem um comportamento pervertido e ofensivo, por isso não foi bem-visto pelos cidadãos do país, que fizeram um abaixo-assinado para que ele fosse removido do anime. O estúdio responsável acabou atendendo o pedido; então, embora o anime não seja de fato proibido na Coreia do Sul, o personagem é.

    Puni Puni Poemy, na Nova Zelândia
    Este anime foi proibido na Nova Zelândia devido ao seu conteúdo sexual excessivo e à violência envolvendo personagens muito jovens. Muitos fãs de anime questionaram o motivo de a Nova Zelândia ter banido Puni Puni Poemy, mas ignorado outros que possuem certa semelhança. A resposta para isso provavelmente está na pouca popularidade de Puni Puni.

    Kinnikuman, na França
    Kinnikuman tem uma história simples e nenhuma sequência muito agressiva. Porém, um dos personagens é caracterizado de um modo complicado; Brocken Jr. é retratado como um "bom nazista", o que deixou muita gente desconfortável. No anime ele usava um uniforme nazista devido ao fato de seu pai ser um nazista alemão, mas não aderiu a nenhuma outra crença relacionada à ideologia. Hoje o personagem foi redesenhado e a suástica, removida.

    Kite, na Noruega
    Este longa-metragem tem diversas cenas com violência explícita; porém, o que fez com que a Noruega proibisse a sua exibição no país foi uma cena extremamente gráfica de violência sexual. A vítima é a protagonista, que é menor de idade e, devido às leis da Noruega contra a pornografia infantil, todo o filme foi banido.

    Fate/kaleid liner Prisma Illya, na Rússia
    Este anime é um spin-off do universo alternativo da série Fate/Stay Night. Tornou-se famoso por seus personagens excessivamente sexuais. A Rússia proibiu sua exibição devido às leis contra a pornografia infantil do país.

    Último episódio de Excel Saga, no Japão
    Este foi um caso curioso, porque o motivo da proibição está mais relacionado a uma provocação do que à trama do anime em si. O episódio foi feito com 3 minutos a mais do que o tempo de exibição. Além disso, todo o episódio é tão obsceno e violento que o diretor, Shinichi Watanabe, decidiu chamá-lo de "Going Too Far" (Indo Longe Demais) e só pode ser visto em DVD. Watanabe, depois, admitiu que queria que o episódio fosse banido.

    Primeiro episódio de Osomatsu-san, no Japão
    Aqui o motivo da proibição também não foi o teor do conteúdo, mas sim as leis de direitos autorais. O objetivo do primeiro episódio de Osomatsu-san era encontrar um formato próprio, então parodiou vários animes, como Attack on Titan, Sailor Moon, Naruto e Dragon Ball Z.

    Fonte em português

    Fonte original em inglês

Tópicos Similares

  1. Recomende animes!
    Por West no fórum Cultura Pop
    Respostas: 365
    Último Post: 11/10/2019, 13:18
  2. Respostas: 8
    Último Post: 06/09/2018, 17:28
  3. Respostas: 87
    Último Post: 27/12/2016, 11:23
  4. Confira ao video de lançamentos de jogos para 2015
    Por Weliton Staloch no fórum Novidades Sobre Jogos
    Respostas: 1
    Último Post: 07/03/2015, 16:46
  5. Respostas: 55
    Último Post: 21/10/2013, 21:36

Marcadores

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •