Bem vindo ao nosso forum ! É seu primeiro acesso?
Registro
Resultados 1 a 3 de 3
  1. #1
    Maldita inclusão digital Avatar de Shoometsu
    Inicio
    Jul 2010
    Localização
    São Paulo
    Idade
    38
    Posts
    226

    Exclamation Tópico da "destranscodificância"

    Pessoal, tenho mexido um pouco com isso e acho que reuni algumas informações que podem ser úteis pros demais usuários que sofrem com imagem com vermelho "vazando", etc, característica do PAL-M.

    Considerações Gerais

    Não me responsabilizo caso algo saia errado aí. Queimou? Não funcionou? Curiar é arte, se foder faz parte.

    Sei que tem técnicos aqui, se falei m e r d a logo abaixo, por favor apontem

    Todo console tem uma frequência base de operação, que ele utiliza no funcionamento de tudo que está na placa (inclusive o clock da CPU). Essa frequência é fornecida por um oscilador, vulgo "cristal", que é um dos lugares onde normalmente se mexe quando falamos em transcodificar o console pra PAL-M, pra que antigamente, quando não existiam TVs binorma ou trinorma no Brasil, os consoles funcionassem colorido. O outro local que podemos precisar mexer é normalmente no decodificador de vídeo do console, mas aí varia conforme o hardware em si, que pode ou não ter opção pra alternar entre PAL e NTSC, Nesse caso, cada console vai ter informação específica quanto a se mexer em algo lá, ou não.

    Nos sistemas de TV analógicos, há três sistemas que podem ser considerados os "principais"

    - NTSC: EUA/Japão
    - PAL: Europa
    - PAL-M: Brasil

    Cada sistema tem uma frequência específica que carrega a informação de cor (ou color subcarrier), a saber:

    - NTSC: 3.579545 MHz
    - PAL: 4.43361875 MHz
    - PAL-M: 3.575611 MHz

    Para alcançar uma dessas frequências, o hardware divide o clock do cristal em X vezes, de forma a alcançar a frequência adequada pra cada sistema de cor. Li em alguns locais que há uma certa tolerância pra faixa de frequência a se trabalhar, então os valores calculados não dariam exatos

    Logo, uma das partes básicas de destranscodificar o console envolve substituir o cristal por um de frequência que, ao ser dividido pelo valor especificado pelo hardware, gere o color subcarrier da frequência próxima da desejada entre as listadas acima.

    XUNXO MODE
    Como fiquei com receio de fazer m e r d a, comecei a ver fotos das placas mãe de consoles estrangeiros, anotando o valor do cristal e substituindo por um igual

    Pretendo listar aqui as peripécias pra destranscodificar cada um dos consoles em que mexi, conforme for fazendo, e a preguiça permitir editar o tópico:
    __________________________________________________ ______
    SNK NEO GEO CD

    Nacionalidade do console: Brasileira
    Objetivo: Transcodificação de PAL-M para NTSC

    Comecei por esse console porque não achei informações "conclusivas" na rede até hoje, então compartilho como fiz aqui. Envolve a troca de um cristal e alguns resistores, sem necessidade de mexer no decodificador de vídeo.

    O Neo Geo CD tem dois cristais na placa mãe, no entanto, um deles possui a frequência exata do color subcarrier de PAl-M, conforme foto:



    O que tive que fazer foi substituir o cristal por um com frequência exata do NTSC (3.579545 MHz)



    Além disso, há alguns ajustes pra fazer na placa NEO-CDA, que contém o decodificador de vídeo Sony CXA-1645 (placa superior traseira, onde se conectam os cabos de vídeo e alimentação)

    - Abrir o jumper JN1;
    - Colocar um resistor no R52. Não sei qual o valor, a placa não indica. Fechei com um jumper e usei por 3h sem problemas. Se alguém souber, favor avisar. EDIT: Graças ao Natinh0 foi possível confirmar que o resistor que vai no R52 é de 92 Ohms. Como resistor com esse valor parece ser "mosca branca", liguei dois de 47 ohms em série que, por conta da tolerância (5%) dá um total de 92.5 ohms. Se sem resistor não estragou nada, não vai ser por causa de 0,5 ohm que haverá algum problema. Na placa diz PAL = JN1 fechado, e R52 aberto; NTSC = R52 com resistor e JN1 aberto)
    - Colocar um Resistor de 20K Ohms no R47 (na placa diz que pra PAL, usar 16K Ohms, e pra NTSC, usar 20K Ohms). Como esse parece ser mais um valor "mosca branca", pode-se ligar 2 resistores de 10K Ohms, que o resultado é o mesmo.

    Fotos depois de tudo feito e console funcionando em NTSC:




    Informação Importante. FONTE

    Atentem que se seu console for europeu, do lado de baixo da placa mãe tem mais um jumper pra mexer, o R26:



    Logo, se for usar 60Hz, deixe o jumper aberto, como na foto, ou feche, pra 50Hz, como a placa indica.

    __________________________________________________ ______
    SEGA MEGA DRIVE
    Nacionalidade do console: Japonesa, com transcodificação PAL-M
    Objetivo: Transcodificação de PAL-M para NTSC

    Apesar de o console ter o cristal na parte de cima da placa mãe, precisaremos mexer na parte de baixo, precisamente no circuito do decodificador de video Sony CXA-1145. De acordo com o datasheet, o pino 7 controla o sinal de vídeo. Se aterrado, é PAL-M. Se fornecida voltagem (como na trilha do circuito), é NTSC. No entanto, a transcodificação pra PAL-M inclui a soldagem de um cristal de 3.575611MHz nos pinos 5 e 6 do CXA 1145 (que controlam a recepção do clock pelo cristal, de acordo com o datasheet.

    Como tenho 3 consoles aqui, e, vendo fotos aqui no fórum, vi que cada técnico fez a transcodificação pra PAl-M de um jeito levemente diferente. Não tenho fotos do "antes" aqui em casa, mas dá pra ter uma ideia geral pela foto do membro Neo3dotZ, postada nesse tópico. Dá pra ver onde o cristal fica instalado e o esquartejamento das trilhas:



    Em resumo, precisamos:

    - Remover o cristal nos pinos 5 e 6;
    - Restaurar a trilha rompida no pino 6 (entrada de clock do cristal da placa mãe);
    - Restaurar a trilha do pino 7 pra que o decodificador funcione em modo NTSC.

    Se vocês não tiverem paciência e/ou habilidade com solda, pode-se simplesmente soldar um cabo do pino até a área onde a trilha foi rompida (primeiro teste que fiz):



    Ou restaruar a trilha na solda mesmo (fica mais clean, deixei assim no final):



    Com isso o console volta a ser NTSC.

    OBS: A destrancodificação foi feita em consoles com placas mãe modelos VA4 e VA5,e funcionam perfeitamente. A região onde o decodificador fica é aquela protegida por um dissipador gigante, no canto superior esquerdo, perto das saídas de vídeo e entrada da fonte.

    __________________________________________________ ______
    SEGA SATURN
    Nacionalidade do console: Americana, com transcodificação PAL-M
    Objetivo: Transcodificação de PAL-M para NTSC

    No caso do Saturn teremos que mexer só na placa mãe do console, no decodificador de vídeo (um Fujitsu MB3516A), e trocar um cristal. A placa utilizada foi uma VA7 de um Saturn model 2.

    Abaixo a localização de ambos:



    Eu vi aqui no fórum um tópico, acho que criado pelo Ignarius, que destranscodificava um console Tec Toy, que até tinha uma placa extra acoplada junto ao decodificador de vídeo, com um cristal próprio pra PAL-M e talz, então a minha situação não é bem similar a essa, mas imagino que deixando como relato abaixo, vai funcionar em NTSC.

    O que precisaremos fazer:

    - Substituir o cristal por um de 14.31818MHz (não lembro mais qual tinha antes, faz um tempo que mexi nele);
    - Fechar o circuito no pino 7 do decodificador de vídeo, ele estava aberto pra funcionar como PAL e precisa ser fechado, pra funcionar em modo NTSC, segundo o datasheet. Se ele estiver em PAL-M, torçam pro técnico não ter removido o pino, senão fode tudo. No meu CDX (que tem um decodificador praticamente igual, só muda o nome do modelo), a perna foi arrancada, e tive que trocar o decodificador.

    Fotos do processo depois de feito:



    __________________________________________________ ______
    MULTI MEGA / SEGA CDX
    Nacionalidade do console: Nacional, com transcodificação PAL-M
    Objetivo: Transcodificação de PAL-M para NTSC

    Engraçado que esse console, apesar de nacional, é todo americano, inclusive na tampa do CD vem escrito "Genesis CDX", a Tec Toy não se deu ao trabalho de mudar nem isso.

    O processo básico envolveu a troca do cristal, de 53.634 MHz para um de 53.693175 MHz (observem que as frequências dos cristais batem com as do Mega Drive mesmo) , e a reconexão do pino 7 do decodificador de vídeo (Fujitsu MB3514). Na gambiarra da Tec Toy a perna do pino 7 estava levantada da trilha e conectada ao pino 1 (terra). O datasheet do MB3514 especifica que esse pino deve ser conectado para NTSC, e desconectado ou aterrado/aberto/whatever para funcionar em modo PAL (claro que usado em conjunto com o cristal específico de cada região.

    Caso tivesse que mexer na região, segundo um FAQ que li, o os J1 e J2 controlam a região do Sega CD (JP1 ligado = JAP e JP2 ligado = USA), e J3 e J4 o sistema de cores (J3 ligado = PAL, J4 ligadso = NTSC), sendo que pra console Euro teria que ter o J2 ligado (USA) mas com J3 ligado também (PAL). Como o meu CDX é "BR" (comprado de um amigo do Reef há 11 anos atrás), já estava com configuração USA nessa parte, então foi menos coisa pra mexer.

    Em resumo, o processo básico seria o seguinte:

    - Reconectar o pino 7 do MB3514 à trilha correspondente, removendo o aterramento no pino 1, ou onde mais estivesse;
    - Troca do cristal, por um de 53.693175 MHz;
    - Configurar os jumpers, caso não estivessem configurados pra região que queria (americana).

    No entanto, esse foi o trabalho mais malando do que tive. Primeiro, porque ao tentar desentortar o pino 7 acabei arrebentando a perna do CI (e puxando a área da trilha onde ela se conectava junto, ferro esquentou demais), então tive que comprar outro e providenciar a troca (demonstrada etapa por etapa nas fotos), tudo feito na mão mesmo. Segundo, porque ao ligar, a imagem só não tinha vermelho, então reabri o console, e identifiquei um curto justamente nas entradas de R, G, e B do CI, removi tudo e coloquei de novo, e fiz uma ponte com fio do pino 7 pro resistor 26 (R26), já que a trilha levantou da placa, e o console voltou a funcionar com o colorido devido.

    Fotos (com o CI antigo dando adeus na última foto, ô pecinha pequena):


    Foi um susto na hora que a perna quebrou e a trilha soltou, e outro com a imagem sem vermelho, mas novamente tudo foi resolvido.

    __________________________________________________ ______
    SUPER NES
    Nacionalidade do console: Americano, com transcodificação PAL-M (Playtronic). Placa mãe SHVC-CPU-01 (primeiríssima versão do console).
    Objetivo: Transcodificação de PAL-M para NTSC

    Mais um console simples de reverter para NTSC. A alteração consiste em fechar o circuito em um pino do codificador de vídeo e substituir o oscilador por um específico para NTSC.

    localização dos componentes onde trabalharemos:



    O que precisaremos fazer:

    - Fechar o circuito no pino 19 do BA6592F;
    - Substituir o oscilador original por um de 21.47727MHz.

    Fotos pós alterações:



  2. #2
    Maldita inclusão digital Avatar de Shoometsu
    Inicio
    Jul 2010
    Localização
    São Paulo
    Idade
    38
    Posts
    226

    Re: Tópico da "destranscodificância"

    inclída infos sobre o super nes.

  3. #3

    Re: Tópico da "destranscodificância"

    Caraca como é difícil conseguir um cristal de megadrive,não acho em lugar algum.

Tópicos Similares

  1. Respostas: 6
    Último Post: 07/09/2014, 19:53
  2. Respostas: 67
    Último Post: 19/04/2013, 14:06
  3. Respostas: 24
    Último Post: 07/10/2011, 12:10

Tags para este Tópico

Marcadores

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •